Subscribe

RSS Feed (xml)

Powered By

Skin Design:
Free Blogger Skins

Powered by Blogger

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Salmo 33 - um poema de Sylvia Beirute


















SALMO 33


morrer, principalmente de amor, é
uma compendiosa tarefa doméstica
Miguel-Manso
{mo/
rrerei com o parentesco em falta,
com um poema de virgílio marinando
na orla das pupilas, no sol estendido na memória. mo/
rrerei com uma pálpebra convulsiva no descansar
vivo de uma distância entrelaçada
sob o incêndio de uma continuação que estica.}
{há sempre um bouvard e um pécuchet
nas nossas vidas, porque há sempre
um flaubert pronto a criá-los / para odiá-los.}
{morrerei no lugar de outros porque
a sua morte rica me enriquece a amnésia
que se recorda do pânico exausto de
uma distribuição aleatória de ossos após o facto.}
{mo/rrerei com a tristeza contente, as repetições
erectas e frias, a beleza tingida pelas notas
do piano.}

Sylvia Beirute
inédito

foto de j. pedro martins

1 comentário:

  1. gostei de seus poemas, esse em especial.

    acompanharei o blog.

    abraços.

    ResponderEliminar