Subscribe

RSS Feed (xml)

Powered By

Skin Design:
Free Blogger Skins

Powered by Blogger

terça-feira, 16 de novembro de 2010

MATSUO BASHÔ: POEMAS




















A lua da montanha
ilumina também
os ladrões de flores.

*

Se hei-de morrer
no caminho,
que seja no campo dos trevos.

*

Com cada rajada de vento
a borboleta muda de lugar
no salgueiro.

*

Ah kankodori!
Na minha tristeza,
Afundas a minha solidão.

Matsuo Bashô (Japão, 1644 - 1694)
traduções de João Muzi
.

3 comentários:

  1. Sempre um bom presságio, começar a semana lendo Bashô. :) abçs.

    ResponderEliminar
  2. O primeiro poema é de Issa. O prof. Franchetti o traduziu assim: A lua da montanha / Gentilmente ilumina / O ladrão de flores.

    ResponderEliminar