Subscribe

RSS Feed (xml)

Powered By

Skin Design:
Free Blogger Skins

Powered by Blogger

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

MARIO VARGAS LLOSA - POEMA PARA A EXORCISTA

O escritor peruano Mario Vargas Llosa é o Nobel da Literatura de 2010.





















POEMA PARA A EXORCISTA

A minha vida aparece sem condão e
monótona
aos que me vêem
no trabalho árduo da oficina
em manhãs apuradas.
A verdade é muito distinta.
Cada noite eu saio e discuto
contra um espírito malévolo
que, se valendo de
máscaras - cão, grilo,
nuvem, chuva, vagabundo,
ladrão - trata de
se infiltrar na cidade
para estragar a vida humana
semeando
a discórdia.
Apesar dos seus disfarces
sempre a descubro
e a espanto.
Nunca conseguiu enganar-me
nem vencer-me.
Graças a mim, nesta cidade
ainda é possível
a felicidade.
Mas os combates nocturnos
deixam-me exausta e ferida.
E para compensar a minha
guerra contra o inimigo,
peço uns restos
de afecto e de amizade.

Mario Vargas Llosa
inédito
Nova Iorque
novembro de 2001
versão de Pedro Calouste

2 comentários:

  1. Parabéns pelo bom trabalho de divulgação e de actualização literária e artística.

    Exorcistas e demónios somos todos, um pouco...

    Bem-hajas, Sylvia Beirute.

    ResponderEliminar
  2. Justo. Llosa merecia este prêmio.

    ResponderEliminar